1 de novembro de 2007

Felicidade

Vi um filme esta semana que falou muito comigo, na verdade foram 2: O Julgamento do Diabo e A Procura da Felicidade.

No 1º me marcou a seguinte frase: Não há atalhos para felicidade. E não há mesmo!

E o que é felicidade?
Pra cada pessoa é uma coisa em determinado período da vida. Por exemplo: pra uma criança pode ser o pai chegar do trabalho e brincar com ela por algumas horas, para uma mulher de 45 anos pode ser fazer a tão sonhada plástica ou aquela viagem planejada e tantas vezes adiada, para um jovem de 25 pode ser a carreira e o amor daquela menina tão linda, para uma adolescente de 17 pode ser ir ao show da banda do momento e para uma senhora com a família criada pode ser o almoço de domingo com todos os filhos e netos sentado à mesa, contado histórias da vida. Porque para ser verdadeiramente feliz depende daquilo que se deseja naquele instante.

Para a personagem de O Julgamento do Diabo, um escritor não publicado, felicidade seria ter seus livros publicados, lidos e admirados por muitas pessoas, o que lhe traria respeito, reconhecimento e condições de pagar suas contas.
Mas ele pegou um atalho: vendeu sua alma ao diabo para ter sucesso. E acabou não tempo para curtir o que mais lhe importava – escrever e ter a companhia de seus amigos, comemorar com eles suas conquistas e desfrutar de seus conselhos. Ele acabou sugado pela máquina do sucesso. E o que para ele seria sucesso não foi alcançado.
O atalho não o levou à felicidade, deixou sua agenda lotada e sua existência fria, sem prazer algum e cheio de culpas e remorsos.

Em A Procura da Felicidade a personagem principal se vê no fundo do poço, e batalha, luta contra as adversidades, enfrenta seus medos e frustrações com perseverança e determinação, agarra as poucas oportunidades que tem e não desiste de seu filho, que é a sua família.
Cantam ao Senhor uma canção na qual conta suas dificuldades, mas pede para que Deus não as tire do caminho, não remova a montanha de problemas que tem. E eu fiquei espantada, poxa, o cara tá quase passando fome, chega a dormir com seu filho em um banheiro e pede a Deus pra deixar os problemas lá? Ta doido?! Mas a música termina pedindo que Deus o faça passar por cima das adversidades, o faça subir acima das dificuldades e problemas e vencer.

Porque felicidade não é ter uma vida sem problemas, é poder superar cada um deles e ter muita história de conquistas para contar.

É que devemos fazer! Enfrentar de frente! Passar por cima!
video

A felicidade não se compra e nem tem atalhos para chegar até ela.
Ela tem significados diferentes para cada um, mas seja como for, não é muito simples alcançá-la, porque como seres mutáveis que somos, nunca estaremos completamente satisfeitos – graças a Deus temos sempre outro desejo, outro motivo pra ir à luta, outro sonho pra viver.

Nenhum comentário:

Usamos empresas de publicidade de terceiros para veicular anúncios durante a sua visita ao nosso website. Essas empresas podem usar informações (que não incluem o seu nome, endereço, endereço de e-mail ou número de telefone) sobre suas visitas a este e a outros websites a fim de exibir anúncios relacionados a produtos e serviços de seu interesse. Para obter mais informações sobre essa prática e saber como impedir que as empresas utilizem esses dados, clique aqui.