25 de março de 2009

A murmuração trás destruição em nossas vidas - I parte


Óla meus amados irmãos! Está quarta feira está sendo muito maravilhosa em minha vida, tenho procurado aprender da palavra de Deus todos os dias. E hoje estudando sobre a palavra aprendi muito sobre não murmurar, sei que este texto será muito precioso pra você como foi pra mim.

Começaremos a meditar no livro de (Felipenses 2.14-15) “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo;"

Se Deus está no controle de nossas vidas porque murmura? A murmuração é a porta aberta para que o diabo bagunce a sua vida.

Muitos querem que Deus os use, mas a boca só fica cheia de palavras torpes, e você deve saber que não pode sair água amarga e água doce da mesma fonte. Cometemos erros e Deus nos perdoa, mas se somos desbocados eu creio que Deus não irá nos usar da maneira que ele deseja.

Podemos definir a palavra reclamar: Expressar sentimentos de insatisfação, ou seja, estar descontentes. E quando reclamamos por algo que estamos passando e a solução demora, isso nos mantém sempre focado no problema e esquecemos-nos de Deus completamente. Por exemplo: temos um emprego e reclamamos dele o tempo todo, e focamos tanto nele que esquecemos que Deus pode-nos da tudo de melhor. Se formos gratos a onde estamos, nós chegaremos a onde quisermos. Porque Deus vê a nossa integridade, ele também se agrada quando somos agradecidos. Não louve ao Senhor só por o que ele faz, mas o louve pelo que ele é em sua vida.

Não importa o que aconteça confie em Deus, e se por acaso você se chatear, ajoelhe diante de Deus e entregue a ele tudo que te está incomodando, e num instante a paz reinará em seu coração.



Discipline a sua boca, não fale tudo que vem a sua mente, ao invés de murmura agradeça a Deus este é o ingrediente secreto.

Em (1-Pedro 4.12-13) Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse;
Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.


Podemos meditar na história de Paulo e Silas, eles estavam cantando perto de meia noite na prisão, com pés e mãos amarradas, que exemplo lindo! Eles cantavam irmãos, louvar a Deus era mais importante pra eles do que estarem presos ali. Caso você esteja passando por uma situação do nível de Paulo e Silas, creia que as portas da prisão serão abertas, e você cantará mais uma vez o hino da vitória, e Deus estará o aguardando na porta pra entregar você a benção. O segredo é glorificar e não murmura. E quando você murmura! Peça perdão a Deus, porque isso é pecado. As nossas batalhas não pertencem a nós, mais sim a Deus.

Pedimos bênçãos ao Senhor e reclamamos por elas mesmas, um exemplo é quando compramos um carro reclamamos por te que pagar as prestações, e se temos uma casa grande, reclamamos por ter que limpa-lá e se precisamos ir ao supermercado, reclamos por termos que ir. CHEGA!!!!!! Grite bem alto.

Liberte-se em Jesus, tenha fé que tudo será possível em sua vida meu amado irmão.

Continua II segunda parte....

2 comentários:

Elen'Fernandes disse...

Olá! Era só para te dizer que sugeri o teu blog com o selo "Olha que blog maneiro". Passa no meu blog e segue as regras! ;)
Dta*

Cantinho da Lane disse...

olá tudo bem? estava nevegando pelos blog e vi o seu. muito boa a iniciativa. se vc mora em BH vc é da IBL? sempre que posso vou lá, mas como estou em Brasilia nem deu rpa participar do congresso... beijocas e ótimo feriado!!

Usamos empresas de publicidade de terceiros para veicular anúncios durante a sua visita ao nosso website. Essas empresas podem usar informações (que não incluem o seu nome, endereço, endereço de e-mail ou número de telefone) sobre suas visitas a este e a outros websites a fim de exibir anúncios relacionados a produtos e serviços de seu interesse. Para obter mais informações sobre essa prática e saber como impedir que as empresas utilizem esses dados, clique aqui.